Vinho para iniciantes

Há quem diga que vinho é para poucos, mas não, vinho é para todo mundo. Antes de começar a beber está maravilhosa bebida, procure conhecer os diferentes sabores e rótulos para acertar na escolha e se encantar com seu aroma e gosto inesquecível na companhia de alguém especial. Se você está iniciando no mundo dos vinhos, opte pelos vinhos mais frutados, descomplicados e fáceis de beber. Com o tempo, você perceberá com mais nitidez as nuances da bebida e seu paladar amadurecerá, podendo evoluir para estilos mais sofisticados.

Quem deseja explorar o magnífico e delicioso mundo dos vinhos deve começar conhecendo um pouco sobre a história e o processo de fermentação. Este processo é fundamental para diferenciar um vinho do outro, já que formam-se várias substâncias naturais que ajudam a dar aquele toque especial para cada um.

O gosto é determinado por uma série de fatores tais como estado de maturação da uva, tipo de uva utilizada e o grau de amadurecimento e envelhecimento do vinho. Poucos sabem, principalmente quem está iniciando, mas existe uma temperatura ideal para servir o vinho, recomenda-se para os tintos 15ºC, já os brancos podem ser apreciados numa temperatura de 10ºC a 12ºC.

Algumas dicas para quem está começando agora a experimentar vinhos:

  • Experimente fazer uma degustação de vinhos, é uma ótima forma de comparar vários sabores e descobrir como variedades diversas de uvas reagem a outros tratamentos;

  • Converse com pessoas que conhecem as características da bebida, se possível alguém que trabalhe na vinícola;

  • Antes de começar a beber o vinho, agite delicadamente a taça, está técnica ajuda a atrair o oxigênio do ar, o que intensifica o aroma e paladar;

  • Combine vinhos com novos ingredientes e observe como isso aprimora ou deprecia os sabores.

  • Vinhos tintos são perfeitos com queijos, chocolates e frutos de boa qualidade;

  • Os vinhos brancos ficam ótimos com maçãs, peras e frutas cítricas;

  • Sinta-se livre para beber qualquer variedade de vinho que o agrade com qualquer alimento de sua preferência.

Processo de degustação do vinho

 Aprender a apreciar um bom vinho é um dos mais refinados prazeres da vida. Primeiramente, é feita uma análise visual do vinho, colocando a taça contra uma fonte de luz ou uma superfície branca. Vale lembrar que está análise deve ser realizada após ter passado o vinho da garrafa para um recipiente de vidro ou cristal. Se depois do processo de decantação o vinho ainda ficar turvo, quer dizer que não está bom.

O segundo passo é o processo de intensidade, nesta fase é analisada a cor do vinho proveniente da casca da uva e da polpa. Vinhos intensos são considerados de alta qualidade. Quando aparece uma coloração dourada clara em vinhos brancos ou dourada escura, em vinhos escuros, mostra que está havendo oxidação e isso não é bom.

Na terceira fase é analisada a nuance, que é o envelhecimento do vinho. Os mais jovens apresentam coloração púrpura, já os mais velhos, cor alaranjada ou castanha. Na última fase, não menos importante, é ver as lágrimas do vinho. São as gotas que escorrem no copo, quanto mais lentas forem as lagrimas, maior o teor alcoólico do vinho, do contrário significa que o teor é baixo.

Sugestões de vinhos para iniciantes

Confira a seguir algumas sugestões de vinhos que podem te ajudar a fazer a escolha certa.

  1. Provavelmente você já escutou falar sobre o Casillero del Diablo, é uma das linhas mais conhecidas do mundo, uma vez que é extremamente bem distribuída e trabalhada. A variedade de uvas é muito grande, podendo facilmente ir testando um Cabernet, Malbec, entre outras;

  1. Não é novidade que os vinhos portugueses agradam mais com facilidade, seja o sabor frutado ou simplesmente a qualidade e variedade. É um vinho fácil de beber e com preço excelente. Explore novos sabores desta maravilhosa terra;

  1. Os champagnes brasileiros estão ganhando destaque no mundo, valem a pena ser experimentados e apreciados nas companhia de alguém especial.

Tipos de uva

Antes de seleccionar o vinho perfeito é fundamental conhecer os tipos de uva, já que é a base principal desta maravilhosa bebida que conquista milhares de pessoas ao redor do mundo.

  • Cabernet Sauvignon: Com este tipo de uva são produzidos os vinhos de Bourdeaux (sudoeste da França). Muitas vezes misturam-se também as uvas Cabernet Franc, Merlot e Malbec, entre outras, para equilibrar o sabor e deixá-lo mais refinado;

  • Merlot: Cultivada em Bordeaux e é utilizada em vinhos Saint-Émilion e Pomerol. Em 1900 veio para o Rio Grande do Sul, que produz mais de 5 mil toneladas anuais destas uvas;

  • Malbec: Produzida na França, oferece vinhos frutados, macios, encorpados e de cor escura. A Argentina usa muito esta uva e detém a marca de produzir 59% do plantio mundial;

  • Chardonnay: É uma das uvas mais tradicionais na produção de vinhos brancos. Foi plantada no Brasil por volta de 1980, mas ainda  representa apenas 0,1% dos vinhedos;

  • Vinho do Porto: Fabricados exclusivamente em uma região de Portugal, a do Douro. Possui um teor alcoólico alto e açúcares naturais da fruta. Este vinho tem aroma que lembram cerejas e morangos. É a parceria perfeita para o chocolate.

Fontes: wikihow, dicasdemulher, fashionismo, vinhozinho